13.5.14

A Kitty foi ao psiquiatra ou o poder de uma amizade

A Kitty chegou em Maio de 2009. Já sabíamos que era muito, muito tímida e medrosa. Tudo isto se confirmou. Estes anos tem passado os dias em cima de um armário com medo de descer. Sai ao fim da tarde, quando a chamam (sabe que o caminho está livre dos “monstros” que também habitam a casa), e durante a noite ocupa a cozinha e a sala.
Em 2010 chegou a Max, também amarelinha. Depressa ficaram amigas, e passam as noites na brincadeira.
O cão Jak chegou em 2011. Nunca lhe ligou nenhuma e a Kitty nunca teve medo.
Foi também em 2011 que o Bijagó se juntou à família. Era pequenote e muito, muito charmoso, mas nem assim conseguiu conquistar a nossa Kitty.
Os inimigos de sempre são o cão Boss e o gato Lucas – têm a mania que mandam e não têm dado hipótese…

Há um mês a Kitty mudou de poiso durante o dia – passou para um sitio um pouco mais baixo, de onde controlava o movimento da cozinha. Há 4 dias passou para o parapeito de uma janela. E hoje resolveu não voltar para o seu poiso de manhã. Passou-a na sala, à vista de todos. Só o Boss foi de vez em quando ladrar, mas nada que a assustasse. E resistiu sem fugir a um cumprimento do Bijagó (que tem andado num processo de conquista desde que chegou, há 3 anos…).

Será que finalmente a tua vida vai mudar, doce Kitty?

6 comments:

Isabel said...

Oh Kitty nem sabes como fico feliz por ti! Deste um passo gigante para a felicidade com os teus amigos =)

Gi said...

Tinha saudades dos teus posts, Van. Fico muito contente por ler este, pela Kitty e pela família da Kitty, incluindo os "monstros", que têm tido tanta paciência!

Anabela Julião said...

Que maravilha! Acompanhei a chegada de cada um deles e sempre ia pensando como estará a Kitty? Fico tão feliz por ela estar a melhorar assim e de repente :D
E também já tinha saudades de vos ler :)

Festinhas aos peludinhos todos*

Van Dog said...

É verdade que foi de repente. Agora, a ver se consolida. Acho que o Lucas vai dormir durante uns tempos no quarto dos humanos - a ver se se habitua ao Bijagó sem o risco de encontrar este "monstro"... :)

Vespinha said...

Grande passo na vida da Kitty!

Van Dog said...

É verdade, Vespinha! E continua com a sua cruzada: passa a noite na vadiagem, e o dia em cima de uma cadeira debaixo da mesa da sala. A meio da tarde aparece de repente no seu refugio habitual, próximo da cozinha... :)
Anda mais feliz, a Kitty.