27.10.09

O pagamento especial por conta

Não sei ao certo quantas, mas sei que há microempresas que surgiram para dar emprego a desempregados – que assim se auto-empregam.

No início – e sobretudo em tempos de crise – o que está muitas vezes em causa é a sobrevivência destas empresas. E é natural que nos primeiros anos não tenham lucro - o capital de que vão dispondo é fundamental para investir – para poderem crescer.

Mas não, antes de poderem investir no seu crescimento têm que financiar o estado. Que assume que todas as empresas têm no mínimo um lucro de 5,000 euros a partir do 3º ano. Portanto, com lucro ou sem ele, toca a pagar – em Abril e em Outubro, o imposto sobre o eventual lucro (que, aliás, só será apurado no final do ano).

(eu sei, eu sei, isto não é tema para um cão que te mais com que se preocupar – ossos, passeios, subidas para o sofá… Mas foi um desabafo.)

7 comments:

Anonymous said...

Van,
nós também nos preocupamos com essas questões das finanças dos nossos donos!
senão como é que eles nos compram a comidinha????

slap's

Marla

Zig said...

É um desabafo muito bem desabafado, sim senhor! E, para complicar, qual é o banco que empresta dinheiro para alguém assim?? Nenhum...

Emmy said...

Ai Van, muitas vezez as preocupações dos donos também sobram para nós...Como te entendo, rapaz.

CAP CRÉUS said...

Desabafa, que é melhor, porque senão guardas isso tudo para ti, e vais começar a querer comer mais e mais, para atenuar os nervos!

Briosa said...

Sem dinheiro, não há comidinha, nem biscoitos... Acho isso tudo muito injusto para os humanos a quem é pedido criatividade, e coragem, para se auto-empregarem e acabam a contas com o Estado!. Estou solidária com esse desabafo.

Náná said...

devia-se poder descontar nos impostos as nossas comidinhas e petiscos

Náná

Dharma´s said...

Pois Van, mundo dos humanos é assim, injusto .. Por isso Van é que tantas pessoas tem receio de começar o seu proprio negocio e depois nao passa algo que esta na imaginaçao, que fazer? Pffff!!