22.9.08

Já decidi: vou ignorá-los.

Para mim, a partir de agora são transparentes. E o que dizem são uns sons difusos que não distingo.
É o que vou passar a fazer, já que, por vezes com pena minha, não consigo responder na mesma moeda a alguém que, do outro lado da rua, me começa a berrar sobre o horror de ter cães, blá blá blá, as bactérias na rua, blá blá blá.
Irra. Bactérias têm eles na cabeça!

13 comments:

caniche vagabundo said...

Uffff!!! Muito bem dito, VD!!!

No outro dia a minha dona ia a passear-me e um velhote insultou-a por haver um cocó de cão no chão!!! Mas o cocó NÃO ERA MEU!!!! E não adiantava ela dizer que não tinha sido eu a fazê-lo... ele continuava a chamar-lhe nomes e a dizer que o cão dele é que não tinha sido porque ele não tinha nenhum cão! Ora, por essa ordem de ideias, a minha dona, pelo facto de ter um cão, era "uma grande porca"!!!!

Van Dog said...

Olha, pelos vistos estes seres andam espalhados por aí!...
(resíduos sólidos meus também não ficam na rua. Aliás, os resíduos que mais se vêem por estes micro-jardins lisboetas são sacos de plástico, garrafas e lixo diverso...)

Lena Almeida said...

Estamos totalmente de acordo!!!!!!
Nós cá em casa somos 3 meninas e a minha dona ouve blá blá blá a toda a hora e em triplicado!
O que é giro é que a minha dona e Cª são asmáticas e por sorte nunca existiu nenhum achaque por nossa causa!!!
Auf Auf
Tucha, Diana e Lai

Zig said...

Tenho um caso desses no meu blog...

Papinhas said...

Van, esses sim são as grandes e piores bactérias do nosso pelaneta azul! ;) Ignora sim!

Rmiauuuu

Alex - Dona da Baby e da Anouk said...

Confesso que passeio as minhas Baby e Anouk preferencialmente em espaços verdes marginais (campos agrícolas, descampados, etc) e nesse caso não apanho os cócós. Mas se fizerem na rua ou em jardins apanho. Ainda assim a minha irmã já passou pela vergonha de ser gozada por apanhar o cocó das cadelas. Também já me aconteceu ser acusada dos cocós todos existentes num local onde estava apenas de visita... Enfim, neste mundo há gente para tudo.

xana2000_2000@yahoo.com

Anonymous said...

Bem dito Van! É assim mesmo! Ignora esses cócós que andam na rua a chatear os outros!!!

:) Lua

Sandra Duarte said...

Há pessoas que realmente só estão bem a criticar os outros. Se eu te contasse o que já ouvi nestas últimas semanas acerca de ter salvo os gatinhos e ter andado preocupada com a vida do mais pequenino.... Até me disseram que era pecado eu chorar quando a vet disse que ele talvez tivesse de ser eutanasiado.
O melhor mesmo é ignorar. Só que às vezes é tão difícil...

Thor said...

O melhor mesmo é ignorá-los!

Thor

CAP CRÉUS said...

Ignora sim, vozes de burro não chegam ao céu!

Cléo said...

Pois o que esse senhor não sabe é que a na maior percentagem do nosso corpo vivem muitas bactérias que são necessárias à nossa condição humana, o povo é que anda demasiado histérico com a história das limpezas...
Fazes bem, não ligues...
Lambidelas!

Rute said...

Não ligues Van, são pessoas ignorantes, as verdadeiras bactérias são eles


beijocas

Rutinha said...

eu tb ignoro, quando vêm com os comentários que agora que vem aí um bébé que não devia estar lá em casa, que vou ter ciumes e posso fazer mal ao bébé...ser gato tb não é fácil.
ass.marley