28.3.08

A Náná

O texto que a dona da Náná escreveu:

Náná

Chego-me a cantarolar
a sua barriguinha logo se vira
faço-lhe montes de carinhos
recebo umas lambidinhas
nesta troca de alegrias
de ser acarinhada e acarinhar
levamos os nossos dias
o seu rabinho balança, balança
o meu coração dança, dança

Constança 2008

(tirei do blog da Náná)

9 comments:

Carracinha Linda! said...

Fui cuscar!

A Náná é linda e parece ser muito sossegadinha e meiguinha!

As palavras da dona revelam toda a ternura que sente pela sua amiga "rasteirinha".

Bjs

Rocky said...

São palavras muito bonitas.

Lambidelas :p

Constança Lucas said...

Este blog é muito legal e por isso ainda fiquei mais contente com esta partilha. Obrigada!

A minha Náná é muito brincalhona e carinhosa, nós conversamos muito, somos grandes amigas.
Eu adoro fazer fotos e desenhos dela.

abraços meus e lambidinahs da náná
que neste momento apanha um pouco de sol aqui ao lado no meu atelier.

caniche vagabundo said...

Que lindo poema!

Thor said...

Belo poema!

Thor

Tita said...

Que bonito! :)

Papinhas said...

Dan�a e balan�a Nanananaaaaaanaaaaa!
Que bonito!

Rmiauuuuuuuu

Pandora said...

Linda Naná.
Há um canto novo para bisbilhotar...
Beijos

lalage said...

Tão lindo! Irresistível pensar em Vinícius de Moraes e a sua cachorrinha: http://www.tomjobim.com.ar/libromusicas3.htm